Você está em: Home, Noticias

Notícias

30
DEZ
Produtividade do agro brasileiro cresceu 4% ao ano entre 2000 e 2014, mostra estudo

Globo Rural

A adoção de tecnologias e o avanço da pesquisa foram fatores determinantes que levaram ao aumento da produtividade na agropecuária brasileira, que, só entre 2000 e 2014 foi, em média, de 4% ao ano. A avaliação foi divulgada nesta terça-feira (29/12) pelo Ministério da Agricultura, que divulgou dados preliminares de um estudo sobre a produtividade do campo no Brasil.

O trabalho foi feito em parceria do Ministério com a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) e o Serviço de Pesquisa Econômica do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Os pesquisadores avaliaram dados de 1975 a 2014. Os dados mostram que, em todo esse período, o crescimento da produtividade foi de 3,53% ao ano, acima da média mundial, de 1,84% de aumento.

“Um fluxo relativamente contínuo de recursos para a pesquisa, realizada no país principalmente pela Embrapa, foi essencial para a descoberta de novas tecnologias. O efeito acumulado disso provocou um aumento significativo sobre a produtividade total dos fatores”, analisa o coordenador-geral de Estudos e Análises da Secretaria de Política Agrícola do Ministério, José Garcia Gasques.

De acordo com o Ministério da Agricultura, entre as tecnologias que viabilizaram o aumento da produtividade da agricultura brasileira, estão a segunda safra; a resistência genética às principais doenças além de práticas sustentáveis como o plantio direto na palha. Outra mudança importante foi o deslocamento espacial das atividades agrícolas. Os grandes municípios produtores de grãos, por exemplo, deslocaram-se do Sul e Sudeste para regiões como o Centro-Oeste, parte do Norte e Nordeste.

A análise do período mostrou também uma acentuada mudança na produção agropecuária. Diversos produtos como café, arroz, milho, carne bovina e suína, perderam participação no valor total da produção. Outros ganharam como frutas, cana-de-açúcar, soja, leite, ovos, carne de frango e laranja.

“Essa mudança trouxe aumento do valor agregado com a maior incorporação de tecnologia. Mesmo produtos considerados tradicionais, como soja e milho, quanto ao sistema de produção passaram a incorporar novo conteúdo tecnológico”, avalia o Ministério da Agricultura, em nota.

Veja notícias

11
MAR

Brasil vendeu mais soja essa semana

27
FEV

Produção de soja gera renda e melhoria no solo para renovação de canaviais

20
FEV

Milho e soja tem alta na primeira quinzena de fevereiro

19
FEV

Milho: Bolsa brasileira abre a semana com preços em alta