Você está em: Home, Noticias

Notícias

14
DEZ
Conab prevê safra recorde de 210,95 milhões de toneladas

Venilson Ferreira
Globo Rural

A terceira de estimativa para a safra de grãos 2015/2016 divulgada nesta sexta-feira pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) prevê uma produção recorde de 210,95 milhões de toneladas. O volume é 3,2 milhões de toneladas (1,5%) superior às 207,8 milhões de toneladas colhidas na safra passada.

Os técnicos da Conab destacam que soja apresenta o maior crescimento absoluto de produção, com estimativa de aumento de 6,2 milhões de toneladas, totalizando 102,5 milhões de toneladas. Os ganhos de área (3,4%) e de produtividade (2,9%) impulsionaram em 6,5% a produção de soja, que ultrapassa pela primeira vez a barreira das 100 milhões de toneladas e atinge 102,46 milhões de toneladas.

A Conab observa que apenas as culturas de primeira safra tiveram o plantio iniciado, que se estenderá até dezembro. As culturas de inverno, referentes a safra 2015, estão na fase final de colheita.

Para as culturas de segunda safra (milho e algodão), o plantio se iniciará a partir de janeiro, na sequência da colheita da soja.

No caso das lavouras de milho de primeira safra e do algodão, a estimativa da Conab é de queda na produção total, “impulsionada pela redução na área plantada”.

A área do algodão apresenta uma retração de 1,6% (menos 15,6 mil hectares) e do milho de 6,7% (413,6 mil hectares), devido ao avanço da soja, que cresce também sobre áreas de pastagens (mais 1,096 milhão de hectares).

A previsão é de queda de 8,6% na produção de milho de verão (para 27,48 milhões de toneladas), a menor dos últimos dez anos. A produção de algodão deve cair 3,8% (para 1,5 milhão de toneladas de pluma).

A Conab prevê aumento de 3,1% na produção de feijão de primeira safra (para 1,167 milhão de toneladas), graças à recuperação da produtividade, que compensará a redução de 2,1% na área plantada. A

O levantamento da Conab estima que a área plantada com grãos deve alcançar 58,6 milhões de hectares, o que representa crescimento de 1,1% em relação à área cultivada na safra 2014/15, que totalizou 57,9 milhões de hectares. “Vale ressaltar que essa área equivale à primeira, segunda e terceira safras, além das culturas de inverno”, observam os técnicos.

A área efetivamente cultivada é estimada em 43,3 milhões de hectares. Os demais 15,2 milhões de hectares equivalem a culturas sobrepostas (primeira e segunda safras).

Veja notícias

11
MAR

Brasil vendeu mais soja essa semana

27
FEV

Produção de soja gera renda e melhoria no solo para renovação de canaviais

20
FEV

Milho e soja tem alta na primeira quinzena de fevereiro

19
FEV

Milho: Bolsa brasileira abre a semana com preços em alta