Você está em: Home, Noticias

Notícias

26
OUT
CDPC sugere orçamento 12% maior para o Funcafé em 2016

Raphael Salomão
Globo Rural

O Conselho Deliberativo da Política para o Café (CDPC) sugeriu um orçamento de R$ 4,632 bilhões para o Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) em 2016. O grupo, composto por representantes do setor privado e do governo federal se reuniu nesta semana para discutir o assunto.

Se o valor for confirmado, seria um crescimento de 12% em relação ao reservado neste ano para o fundo. Do total, R$ 1,752 bilhão iriam para estocagem (+16,3%) e R$ 1 bilhão para aquisição de café (+33,3%). Operações de mercado futuro (R$ 10 milhões); capital de giro para indústria de solúvel (R$ 200 milhões), torrefadoras (R$ 300 milhões) e cooperativas (R$ 400 milhões); e recuperação de cafezais danificados teriam montantes iguais aos de 2015.

"A conquista de um novo orçamento recorde será fundamental para os produtores brasileiros, haja vista a dificuldade que vivenciam com os atuais patamares de preço. A ampliação na linha de Estocagem será fundamental para que os cafeicultores possam ordenar suas vendas", avaliou o Conselho Nacional do Café (CNC), em seu balanço semanal, divulgado nesta sexta-feira (23/10).

O Conselho defende ainda um nmelhor acompanhamento das liberações de recursos do Funcafé. A intenção é fazer o que a netidade chamada de filtragem, para que os recursos sejam destinados às instituições que "melhor façam uso da verba". Na visão do CNC, isso siginifica mais recursos para pequenos e médios produtores com menos burocracia e menor nível de exigência.

Prorrogação

O CNC informou ainda ter levado ao CDPC a necessidade de prorrogação dos financiamentos de custeio do Funcafé deste ano. A entidade defende que so produtores estão com menor capacidade de pagamento por terem perdido renda em duas frustrações seguidas de safra e aumento de custos.

Em seu comunicação, o Conselho acrescenta ter recebido de representantes do MInistério da Agricultura a informação de que um estudo sobre o assunto está sendo finalizado. A ideia é ter um diagnóstico do problema para avaliar a melhor solução para os cafeicultores.

Veja notícias

20
FEV

Milho e soja tem alta na primeira quinzena de fevereiro

19
FEV

Milho: Bolsa brasileira abre a semana com preços em alta

05
FEV

Ministra afirma que café será prioridade na agenda do Governo

15
JAN

Qualidade dos cafés brasileiros melhorou, diz pesquisa