Você está em: Home, Noticias

Notícias

15
OUT
Produtores de soja comemoram o lucro com a alta do dólar

Flávia Galdiole
Globo Rural

Em Mato Grosso do Sul, os produtores de soja estão comemorando a alta do dólar, que inflou o preço do grão.

Na fazenda do agricultor Zelir Maggioni, em Campo Grande, a soja recém-plantada começa a germinar. A colheita por lá está prevista para janeiro do ano que vem, mas o produtor já aproveitou o bom preço do grão no mercado e negociou 35% da produção.

“Se você olhar o mercado hoje os preços em relação a anos anteriores está bem atrativo", explica Zelir Maggioni, produtor rural.

Em Mato Grosso do Sul a saca de 60 kg da soja era negociada em outubro de 2014 por R$ 62 no mercado à vista. Com a valorização do dólar neste ano, a cotação subiu para R$ 74.

E com preços mais atrativos o ritmo de comercialização do grão acelerou. Até agora 30% da produção total do estado nesta safra já foi negociada antecipadamente, um volume considerado bom pelos produtores. Nos últimos dois anos a média não passou de 10%.

"O principal motivo, a início, é que o produtor nunca pegou um preço de soja antecipado como estamos pegando nessa safra. Então consegue antecipar a venda e a compro do insumo podendo ter uma boa negociação no momento da compra", explica Leonardo Carlotto, analista de grãos da Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul).

"Esse momento é exelente. O produtor de soja vislumbra não só o crescimento das cotações como também um mercado externo muito promissor", aponta o economista Ricardo Velloso.

A soja é um dos principais produtos exportados pelo Brasil. Só no ano passado foram mais de 45 milhões de toneladas enviadas para o exterior. Nesta safra o Brasil deve ter produção recorde, com mais de 100 milhões de toneladas, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento.

Veja notícias

11
MAR

Brasil vendeu mais soja essa semana

27
FEV

Produção de soja gera renda e melhoria no solo para renovação de canaviais

20
FEV

Milho e soja tem alta na primeira quinzena de fevereiro

19
FEV

Milho: Bolsa brasileira abre a semana com preços em alta