Você está em: Home, Noticias

Notícias

12
JUN
Produção de café deve superar marca de 44 milhões de sacas em 2015

Portal Brasil

A produção de café no Brasil deverá chegar a 44,28 milhões de sacas de 60 kg de café beneficiado. A estimativa foi divulgada nesta terça-feira (9) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O resultado, que considera a produção de café arábica e conilon, mostra uma redução de 2,3% com referência à safra passada de 45,34 milhões de sacas.

O recuo se observa no café conilon, com uma queda de 13% devido a questões climáticas. A forte estiagem no período de formação e enchimento dos grãos, aliada às altas temperaturas na região produtora do Estado do Espírito Santo, interferiram de maneira negativa na produtividade.

Já o café arábica deverá apresentar um acréscimo de 1,9%, graças principalmente à evolução da cultura na Zona da Mata mineira e também na produção do Paraná que se recupera da forte geada de 2013.

A produção de café arábica, que corresponde a 74,3% do volume produzido no País, está estimada em 32,91 milhões de sacas. O maior produtor é o Estado de Minas Gerais, com volume estimado de 23,30 milhões de sacas. O conilon, cuja produção contabiliza 11,35 milhões de sacas, representa 25,7% do total nacional e o Espírito Santo é o maior destaque, com uma produção de 7,76 milhões de sacas.

Área plantada

A área em produção é de 1,942 milhão de hectares, com uma queda de 0,2% ou 4,81 mil ha em relação à safra passada, quando chegou a 1,947 milhão. Minas Gerais concentra a maior área plantada de 975,27 mil hectares, predominando a espécie arábica, com 98,64% do total no estado. Isso representa 50,2% da área cultivada no País. O Estado do Espírito Santo ocupa a segunda colocação, com 433,27 mil hectares. O conilon capixaba cobre uma área de 283,05 mil ha. 

Veja notícias

11
MAR

Brasil vendeu mais soja essa semana

27
FEV

Produção de soja gera renda e melhoria no solo para renovação de canaviais

20
FEV

Milho e soja tem alta na primeira quinzena de fevereiro

19
FEV

Milho: Bolsa brasileira abre a semana com preços em alta