Você está em: Home, Noticias

Notícias

23
MAI
Produtor mineiro deve buscar crédito superior a R$ 7 bi

No período de julho de 2011 a abril de 2012, os produtores mineiros buscaram R$ 6,2 bilhões da linha de crédito criada no Banco do Brasil mediante acordo com a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) para os investimentos nesta safra. O valor é 22% maior que o registrado em idêntico período da safra anterior, e a previsão é de que a demanda total vai superior os R$ 7 bilhões definidos no acordo.

A estimativa é de Alceste Fernando Lima, da Superintendência de Política e Economia Agrícola, e do gerente de Agronegócios do Banco do Brasil, Sinvaldo Vieira dos Santos. Eles explicam que uma adesão superior a R$ 1 bilhão nos dois meses restantes da safra é possível porque, nesta etapa, as liberações de crédito sempre se aceleram. Segundo o gerente, o momento é favorável à busca do crédito bancário para as atividades agrícolas e pecuárias, inclusive na área de suporte à comercialização e aquisição de máquinas e equipamentos.

Empresarial e familiar

O cálculo do volume de recursos liberados para os produtores mineiros, nos dez meses analisados, envolve 120 mil contratos. Para as atividades da agricultura empresarial, os contratos firmados até abril somam R$ 4,8 bilhões, enquanto a agricultura familiar foi atendida com R$ 1,4 bilhão.

“Em ambos os casos, os maiores volumes de recursos se destinam ao custeio, sendo R$ 2,9 bilhões para a agricultura empresarial e R$ 735 milhões para a agricultura familiar”, informa o assessor da Seapa.

Lima avalia que o montante do crédito aplicado na agricultura e pecuária de Minas, nos dez meses analisados, equivale a 16,2% do total liberado no país em idêntico período. O Sul de Minas lidera o ranking das regiões que registram as maiores somas de crédito contratadas para as atividades agropecuárias no Estado, respondendo por 27,1% do total liberado. Em segundo lugar vem o Alto Paranaíba, com 16,1% do valor total contratado no Estado. E o Triângulo responde por 10,8%.

De acordo com o assessor, os produtores buscam um maior volume de crédito principalmente para ter condições de investir em insumos e tecnologia que ajudem a melhorar a produtividade das lavouras. “O objetivo é obter grandes safras para atender à crescente demanda interna e ainda exportar com margens de lucro como em 2011, que foi um período de vendas recordes para o agronegócio mineiro no mercado mundial”, finaliza.

Crédito contratado/MG
Período: julho 2011/abril2012
Aplicados: R$ 6,2 bilhões (+22%)
Participação de 16,2% no total nacional

Destinações:
Agricultura empresarial: R$ 4,8 bilhões
Agricultura familiar: R$ 1,4 bilhão

Fonte: Sec. Agricultura - MG 

Veja notícias

11
MAR

Brasil vendeu mais soja essa semana

27
FEV

Produção de soja gera renda e melhoria no solo para renovação de canaviais

20
FEV

Milho e soja tem alta na primeira quinzena de fevereiro

19
FEV

Milho: Bolsa brasileira abre a semana com preços em alta