Você está em: Home, Noticias

Notícias

18
FEV
Plantado o ano todo, milho doce expande negócios com a venda in natura

Leandro Becker
Zero Hora

Com sabor diferente e feito especialmente para consumo humano, o milho doce ganha espaço nos supermercados gaúchos impulsionado por empresas familiares que veem no produto oportunidade para um nicho que ainda engatinha no Brasil.

Uma delas é a Vandrea, de Arroio do Meio, cuja área plantada saltou de três para cem hectares desde 2010. No ciclo 2014/2015, a meta é produzir 1,8 milhão de espigas — vendidas em embalagens de quatro unidades a preço médio de R$ 5 cada às redes Walmart e Zaffari, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

— Como havia oportunidade, nos especializamos e importamos máquinas de EUA, Argentina e Itália para ficarmos mais competitivos — conta Vanderlei Brauwers, diretor comercial e de produção da empresa, que também produz folhosas e tem 42 funcionários.

O resultado já faz a empresa visar o mercado catarinense e a produção de derivados de milho doce. Para ter produto o ano todo, o plantio é escalonado – cinco hectares por semana – e 80% irrigado.

— O milho tem de ficar bonito para ser comprado — diz Brauwers.

Clima e mercado são os principais desafios

Pesquisador da Embrapa, Israel Alexandre Pereira Filho diz que o milho doce tem mais sabor do que o comum e frisa que 99% da produção vai para a indústria, sob exigências rígidas como nível mínimo de açúcar e pelo menos 30% de aproveitamento — a cada 100 kg de espiga, 30 kg de grãos enlatados.

Pereira frisa que o custo de produção e o manejo são iguais ao comum, mas alerta para o cuidado com herbicidas e camadas de palha, devido à sensibilidade. Apesar de ressaltar que há poucas opções de sementes, salienta que o preço é razoável, visto que não há variedades transgênicas disponíveis.

Não há dados exatos sobre a produção de milho doce no Brasil, mas Pereira aponta o alto interesse de empresas dispostas a usar as cultivares da Embrapa em produção como um bom termômetro.

Presidente executivo da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho), Alysson Paolinelli diz que o clima e o mercado desafiam a expansão no país:

— Mas a partir do crescimento da aceitação do milho doce perante o consumidor, há uma tendência interessante de expansão.

SAIBA MAIS

O que é

Um tipo específico de milho para consumo humano. Tem origem na América Central. Com sabor adocicado, tem mais maciez e facilidade de digestão.

Aproveitamento

No Brasil, 99% da produção vai para a indústria. Também há venda in natura e uso em saladas, por exemplo. Pelo baixo teor de amido, não serve para fazer pamonha nem creme de milho.

Plantio e colheita

Durante o ano todo, com irrigação e produção escalonada. Os ciclos costumam variar de 90 a 110 dias.

Produção e negócios

No mundo, as maiores produções ocorrem nos Estados Unidos e no Canadá. Não há dados específicos sobre o cultivo no Brasil, mas estima-se cerca de 35 mil hectares, a maioria deles em Goiás e Minas Gerais.

Veja notícias

11
MAR

Brasil vendeu mais soja essa semana

27
FEV

Produção de soja gera renda e melhoria no solo para renovação de canaviais

20
FEV

Milho e soja tem alta na primeira quinzena de fevereiro

19
FEV

Milho: Bolsa brasileira abre a semana com preços em alta