Você está em: Home, Noticias

Notícias

04
AGO
Aumentam as exportação de café em julho

Estadão Conteúdo

A exportação brasileira de café em grão no mês de julho (23 dias úteis) alcançou 2,769 milhões de sacas de 60 kg, o que corresponde uma elevação de 44% em relação ao mesmo mês do ano passado (1,923 milhão de sacas). Em termos de receita cambial, houve crescimento de 77% no período, para US$ 521,6 milhões em comparação com os US$ 294,5 milhões registrados em julho de 2013. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (1/8) pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Quando comparada com o mês anterior, a exportação de café em julho apresenta elevação de 5,6% em termos de volume - em junho os embarques somaram 2,622 milhões de sacas. A receita cambial foi 4,5% maior, considerando faturamento de US$ 498,9 milhões em junho passado.

No acumulado dos sete primeiros meses do ano, houve elevação de 18,7% na receita, que saiu de US$ 2,720 bilhões em 2013 para US$ 3,145 bilhões no mesmo período deste ano. O volume embarcado avançou 21,9% no período, de 15,307 milhões de sacas para 18,653 milhões de sacas nos primeiros sete meses deste ano.

Suco

A receita com exportação de suco de laranja do Brasil somou US$ 152,8 milhões em julho, queda de 1,74% ante os US$ 155,5 milhões do mesmo mês do ano passado. Na comparação com junho deste ano houve recuo de 9,1% sobre os US$ 168,1 milhões movimentados com os embarques da bebida.

Segundo dados do MDIC, o volume de suco de laranja exportado no mês passado foi de 126,8 mil toneladas, recuos de 15,24% ante as 149,6 mil toneladas embarcadas em julho de 2013 e de 34% na comparação com as 192,1 mil toneladas enviadas ao exterior em junho deste ano. Com isso, o preço médio por tonelada do suco exportado em julho de US$ 1.205,10, ficou 37,71% acima dos US$ 875,10/t de junho e 15,91% maior que os US$ 1.039,70/t de julho do ano passado.

No acumulado dos primeiros sete meses, as vendas externas do suco de laranja atingiram 1,020 milhão toneladas, recuo de 6,59% ante ao total embarcado de 1,092 milhão toneladas em igual período do ano passado. A receita em 2014 soma US$ 1,026 bilhão, valor 21,68% inferior ao total de US$ 1,310 bilhão registrado nos primeiros sete meses de 2013.

Milho

As exportações de milho alcançaram 591,7 mil toneladas em julho, queda de 19,3% na comparação com as 733,3 mil toneladas observadas em igual mês do ano passado. Já em relação a junho deste ano, quando foram embarcadas 87,6 mil toneladas, houve aumento de 575,4%.

A receita cambial atingiu US$ 118,6 milhões, 36,4% abaixo dos US$ 186,6 milhões apurados em julho de 2013. Ante junho, quando as exportações geraram US$ 18,7 milhões, o resultado é 534,2% maior. Além da redução no volume embarcado, a receita também reflete a queda do preço por tonelada exportada, para US$ 200,4, ante US$ 254,5 em julho do ano passado.

No acumulado do ano, as vendas externas de milho somaram 8,554 milhões de toneladas, 6,60% abaixo das 9,159 milhões de toneladas embarcadas nos sete primeiros meses de 2013. Em receita, os US$ 1,008 bilhão apurados no acumulado de 2014 estão 60,9% abaixo dos US$ 2,578 bilhões apurados em período equivalente de 2013. 

Veja notícias

05
FEV

Ministra afirma que café será prioridade na agenda do Governo

15
JAN

Qualidade dos cafés brasileiros melhorou, diz pesquisa

07
JAN

Soja: cuidados na fase de florescimento podem incrementar colheita em 30%

26
NOV

Safras eleva previsão de produção de soja 18/19 do Brasil a recorde de 122,2 mi t