Você está em: Home, Noticias

Notícias

04
AGO
Aumentam as exportação de café em julho

Estadão Conteúdo

A exportação brasileira de café em grão no mês de julho (23 dias úteis) alcançou 2,769 milhões de sacas de 60 kg, o que corresponde uma elevação de 44% em relação ao mesmo mês do ano passado (1,923 milhão de sacas). Em termos de receita cambial, houve crescimento de 77% no período, para US$ 521,6 milhões em comparação com os US$ 294,5 milhões registrados em julho de 2013. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (1/8) pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Quando comparada com o mês anterior, a exportação de café em julho apresenta elevação de 5,6% em termos de volume - em junho os embarques somaram 2,622 milhões de sacas. A receita cambial foi 4,5% maior, considerando faturamento de US$ 498,9 milhões em junho passado.

No acumulado dos sete primeiros meses do ano, houve elevação de 18,7% na receita, que saiu de US$ 2,720 bilhões em 2013 para US$ 3,145 bilhões no mesmo período deste ano. O volume embarcado avançou 21,9% no período, de 15,307 milhões de sacas para 18,653 milhões de sacas nos primeiros sete meses deste ano.

Suco

A receita com exportação de suco de laranja do Brasil somou US$ 152,8 milhões em julho, queda de 1,74% ante os US$ 155,5 milhões do mesmo mês do ano passado. Na comparação com junho deste ano houve recuo de 9,1% sobre os US$ 168,1 milhões movimentados com os embarques da bebida.

Segundo dados do MDIC, o volume de suco de laranja exportado no mês passado foi de 126,8 mil toneladas, recuos de 15,24% ante as 149,6 mil toneladas embarcadas em julho de 2013 e de 34% na comparação com as 192,1 mil toneladas enviadas ao exterior em junho deste ano. Com isso, o preço médio por tonelada do suco exportado em julho de US$ 1.205,10, ficou 37,71% acima dos US$ 875,10/t de junho e 15,91% maior que os US$ 1.039,70/t de julho do ano passado.

No acumulado dos primeiros sete meses, as vendas externas do suco de laranja atingiram 1,020 milhão toneladas, recuo de 6,59% ante ao total embarcado de 1,092 milhão toneladas em igual período do ano passado. A receita em 2014 soma US$ 1,026 bilhão, valor 21,68% inferior ao total de US$ 1,310 bilhão registrado nos primeiros sete meses de 2013.

Milho

As exportações de milho alcançaram 591,7 mil toneladas em julho, queda de 19,3% na comparação com as 733,3 mil toneladas observadas em igual mês do ano passado. Já em relação a junho deste ano, quando foram embarcadas 87,6 mil toneladas, houve aumento de 575,4%.

A receita cambial atingiu US$ 118,6 milhões, 36,4% abaixo dos US$ 186,6 milhões apurados em julho de 2013. Ante junho, quando as exportações geraram US$ 18,7 milhões, o resultado é 534,2% maior. Além da redução no volume embarcado, a receita também reflete a queda do preço por tonelada exportada, para US$ 200,4, ante US$ 254,5 em julho do ano passado.

No acumulado do ano, as vendas externas de milho somaram 8,554 milhões de toneladas, 6,60% abaixo das 9,159 milhões de toneladas embarcadas nos sete primeiros meses de 2013. Em receita, os US$ 1,008 bilhão apurados no acumulado de 2014 estão 60,9% abaixo dos US$ 2,578 bilhões apurados em período equivalente de 2013. 

Veja notícias

11
MAR

Brasil vendeu mais soja essa semana

27
FEV

Produção de soja gera renda e melhoria no solo para renovação de canaviais

20
FEV

Milho e soja tem alta na primeira quinzena de fevereiro

19
FEV

Milho: Bolsa brasileira abre a semana com preços em alta