Você está em: Home, Noticias

Notícias

13
MAI
5,9 mi de toneladas de soja foram processadas no 1º tri

Estadão Conteúdo

A Associação Brasileira da Indústria de Óleos Vegetais (Abiove) informou nesta segunda-feira que 5,908 milhões de toneladas de soja foram processadas no primeiro trimestre de 2014. O número leva em conta uma amostragem de 80% do setor. "O esmagamento efetivo deve ficar em torno de 7,285 milhões de toneladas no período, mas só saberemos o número exato depois", explicou Fabio Trigueirinho, secretário geral da Abiove.

Nos três primeiros meses do ano passado, o País esmagou 7,399 milhões de toneladas, segundo o levantamento feito pela associação, que já considera 100% das operações em 2013. "O nível de processamento é razoável considerando o histórico", comentou o secretário. A entidade prevê que o Brasil processará entre janeiro e dezembro 37 milhões de toneladas de grão, a partir das quais serão produzidas 28,2 milhões de toneladas de farelo e 7,1 milhões de toneladas de óleo.

No caso do farelo, a Abiove prevê que o País embarcará 13,7 milhões de toneladas ao exterior em 2014, 2,4% mais que as 13,376 milhões de toneladas vendidas em 2013. A projeção do consumo interno do produto foi mantida em 14,5 milhões de toneladas, 1,04% acima das 14,35 milhões de toneladas de 2013.Comissão de Negociação de Futuros de Commodities do país (CFTC, em inglês).

Para o óleo, a associação reiterou a expectativa de 1,3 milhão de toneladas para exportação e 5,8 milhões de toneladas para uso doméstico neste ano, ante 1,38 milhão e 5,72 milhões de toneladas, respectivamente, em 2013.

Produção maior

A Associação Brasileira da Indústria de Óleos Vegetais (Abiove) aumentou nesta segunda-feira a estimativa da produção brasileira de soja em 2014 para 86,5 milhões de toneladas. O volume é 0,46% maior que as 86,1 milhões de toneladas previstas em abril e supera em 6% as 81,593 milhões de toneladas colhidas em 2013. "Com praticamente toda a safra colhida, foi feita uma reavaliação por parte das empresas e recebemos informações de que a produtividade foi um pouco melhor", explicou Fabio Trigueirinho, secretário geral da entidade.

A associação reiterou a projeção de que o País exportará 43 milhões de toneladas do grão, 0,47% mais que as 42,796 milhões de toneladas embarcadas ao exterior em 2013. Já a previsão de esmagamento foi mantida em 37 milhões de toneladas, 2,1% acima das 36,238 milhões de toneladas processadas pela indústria brasileira no ano passado. "Não mexemos em exportação e processamento porque a demanda ainda é firme", comentou Trigueirinho.

Devido ao ajuste na perspectiva de produção, a Abiove revisou a estimativa do estoque final de soja em dezembro de 2014 para 5,33 milhões de toneladas, 8,1% mais que as 4,932 milhões de toneladas esperadas no levantamento de abril e 217% superior às 1,682 milhão de toneladas que restaram nos armazéns no fim de 2013.

Exportações

A Abiove elevou nesta segunda-feira a projeção da receita total gerada pelas exportações brasileiras do complexo soja (grão, óleo e farelo) em 2014 para US$ 28,796 milhões. O montante é 4,5% maior que os US$ 27,565 milhões previstos pela entidade em abril, mas fica 7% abaixo dos US$ 30,965 milhões obtidos em 2013.

O ajuste reflete o aumento da do preço médio de exportação da soja em grão (de US$ 470 para US$ 500 por tonelada) e do farelo (de US$ 420 para US$ 450 por tonelada) neste ano, afirmou Fábio Trigueirinho, secretário geral da Abiove. O custo médio para embarque de óleo de soja foi mantido em US$ 870 por tonelada. "Nós vínhamos trabalhando com números um pouco mais conservadores, mas a escassez forte (de soja) nos Estados Unidos sinaliza um patamar razoável de preços no Brasil", justificou Trigueirinho. 

Veja notícias

20
FEV

Milho e soja tem alta na primeira quinzena de fevereiro

19
FEV

Milho: Bolsa brasileira abre a semana com preços em alta

05
FEV

Ministra afirma que café será prioridade na agenda do Governo

15
JAN

Qualidade dos cafés brasileiros melhorou, diz pesquisa