Você está em: Home, Noticias

Notícias

25
MAR
Colheita de soja da safra 2013/2014 alcança 63%

Estadão Conteúdo

A colheita da safra brasileira de soja 2013/14 alcançou na sexta-feira passada (21) 63% da área total, de acordo com levantamento da consultoria AgRural. Embora a chuva no Sul tenha dificultado o avanço dos trabalhos em parte da região, o número nacional ainda supera os 60% colhidos na mesma data do ano passado e a média de cinco anos, também em 60%. A AgRural estima a produção brasileira de soja em 86 milhões de toneladas, em uma área de 29,5 milhões de hectares e produtividade de 48,5 sacas por hectare. Uma nova revisão será feita no início de abril, informa a AgRural.

Em Mato Grosso, maior produtor de soja do País, as chuvas foram menos intensas na semana passada e deram espaço para o avanço semanal de 8 pontos na colheita, que alcançou 92%, em linha com o ano passado. No norte, os trabalhos estão praticamente finalizados. Em Sorriso, as máquinas já passaram por toda a área, e a média é de 55 sacas, diz a AgRural.

Em Mato Grosso do Sul, 97% da área está colhida. O atraso de 2 pontos porcentuais em relação ao ano passado deve-se à chuva nas últimas semanas, explica a consultoria. Em Naviraí, no sul, os últimos lotes apresentam boa qualidade, mas a produtividade varia muito, entre 20 e 55 sacas por hectare.

Outro Estado que está na reta final é Goiás, que já colheu 95% de sua área de soja. Em Rio Verde, no sudoeste, a colheita chegou a 98%. Nos vizinhos Jataí e Mineiros, os trabalhos já estão encerrados.

Conforme a AgRural, no Rio Grande do Sul, a chuva atrapalhou o avanço das máquinas nas regiões de Erechim e Passo Fundo, que receberam água durante quase toda a semana. A colheita chegou a 3% no Estado, em linha com o ano passado. A produtividade varia muito. Além das altas temperaturas e da falta de umidade em janeiro e fevereiro, a lagarta Helicoverpa também trouxe prejuízos à produtividade e ao bolso do produtor. Há relatos de que o custo para controle pode ter alcançado 4 sacas por hectare.

No Paraná, as regiões sudoeste e sul tiveram dificuldades para manter o ritmo de colheita por causa das chuvas. No resto do Estado, porém, as máquinas avançaram normalmente, levando a colheita a 74%* da área paranaense.

A AgRural esclarece que, na semana passada, por um erro na planilha de cálculo, foi divulgado que a colheita do Paraná estava em 78%. Na verdade, era 63%. Isso também alterou a colheita brasileira - divulgada como 59%, mas que estava em 56%.

No Piauí, onde a colheita está concluída em 10% da área, a produtividade tem variado bastante, dependendo da quantidade de água recebida ao longo do ciclo.

Com 40% da área já colhida, o Maranhão tem relatado até 55 sacas por hectare em suas áreas mais férteis. Áreas mais novas e prejudicadas pela estiagem, porém, não rendem mais do que 40 sacas. Nas áreas mais tardias, tem havido perdas por ferrugem. No Tocantins, os produtores aproveitaram o menor volume de chuva para avançar com a colheita, que chegou a 30%. Lotes colhidos na semana passada renderam 50 sacas.

Veja notícias

20
FEV

Milho e soja tem alta na primeira quinzena de fevereiro

19
FEV

Milho: Bolsa brasileira abre a semana com preços em alta

05
FEV

Ministra afirma que café será prioridade na agenda do Governo

15
JAN

Qualidade dos cafés brasileiros melhorou, diz pesquisa