Você está em: Home, Noticias

Notícias

18
MAR
Colheita de soja da safra 2013/2014 alcança 59% do total

Estadão Conteúdo

A colheita da safra brasileira de soja 2013/2014 alcançou 59% da área total na sexta-feira passada (14/3), de acordo com levantamento da consultoria AgRural. O número representa avanço de 10 pontos porcentuais em uma semana e supera os 54% do ano passado e os 52% da média de cinco anos.

O Estado mais adiantado nos trabalhos de colheita é Mato Grosso do Sul, seguido por Mato Grosso e Goiás. A AgRural estima a produção brasileira em 86 milhões de toneladas. A produtividade média, de 48,5 sacas por hectare, é 1% inferior à da safra passada, por causa principalmente Das perdas causadas pela estiagem de janeiro e fevereiro. A estimativa será revisada no início de abril, informa a consultoria.

Pancadas de chuva caíram em todo Mato Grosso do Sul durante a semana passada, mas os produtores aproveitaram as horas de sol para entrar colhendo mesmo com alta umidade. Com isso, a colheita alcançou 93%, informa a AgRural.

As chuvas continuaram a cair na semana passada também em boa parte de Mato Grosso, atrapalhando a evolução da colheita em algumas áreas. Em Lucas do Rio Verde, no Médio-Norte, onde os trabalhos já estão praticamente encerrados, áreas mais tardias tiveram a produtividade reduzida por falta de luminosidade, informa a AgRural. Por conta do excesso de chuva, grãos foram tirados do campo com até 15% de avariados em Sinop.

A AgRural relata que, em Goiás, onde 83% da área de soja está colhida, os trabalhos já estão praticamente encerrados no sudoeste. Em Rio Verde, onde a colheita já terminou, os relatos de produtividade ainda variam, mas não são muito inferiores a 53 sacas por hectare, o que ainda é uma boa média para a região. As perdas causadas pela irregularidade das chuvas ao longo do ciclo, porém, são inegáveis.

Ainda tímida, a colheita no Rio Grande do Sul alcançou 2%, mesmo índice de um ano atrás. Na região de Erechim, o sol dos últimos dias ajudou e a colheita já se aproxima de 10%.

Com tempo mais aberto nesta semana, a colheita avançou nada menos que 23 pontos no Paraná, alcançando 78%, diz a AgRural. Em Francisco Beltrão, no sudoeste, metade da área foi colhida. As lavouras mais precoces escaparam do veranico em fevereiro e tiveram melhor rendimento em relação às colhidas atualmente.

Na Bahia, pancadas esparsas de chuva favorecem a soja mais tardia, que ainda necessita de umidade e apresenta bom potencial produtivo. A colheita está em 10% e continua com produtividades abaixo do esperado por causa da seca de janeiro e fevereiro.

A colheita segue sem problemas no Maranhão, onde alcançou a 25%, informa a AgRural. A umidade trazida pelas chuvas recentes é bem-vinda, já que parte significativa da safra ainda está em fase reprodutiva. Na região de Balsas, as lavouras estão rendendo 50 sacas.

No Piauí, onde a colheita chegou a 8%. Áreas novas de Uruçuí rendem 30 sacas por hectare, bem menos que as 55 sacas de rendimento em áreas que estão há mais tempo em produção. Em Bom Jesus, a média colhida até agora é de 40 sacas por causa da falta de umidade.

No Tocantins, o excesso de chuva em algumas regiões atrapalhou a colheita, que está feita em 20% da área. A umidade chegou a causar danos na soja que estava pronta, e houve lotes saindo do campo com grãos avariados. Em Palmas, as primeiras áreas estão rendendo 50 sacas, 15% abaixo do que era esperado pelos produtores.

Veja notícias

20
FEV

Milho e soja tem alta na primeira quinzena de fevereiro

19
FEV

Milho: Bolsa brasileira abre a semana com preços em alta

05
FEV

Ministra afirma que café será prioridade na agenda do Governo

15
JAN

Qualidade dos cafés brasileiros melhorou, diz pesquisa