Você está em: Home, Noticias

Notícias

17
JAN
Agroconsult eleva projeção da safra de soja 2013/14 para 91,6 mi/t

Estadão Conteúdo

A Agroconsult revisou nesta terça-feira (14/1) sua estimativa da safra brasileira de soja em 2013/14 para 91,6 milhões de toneladas, acima das 90,8 milhões de toneladas previstas anteriormente. A projeção da consultoria leva em conta o cultivo de 29,7 milhões de hectares, uma área 7% maior que a semeada em 2012/13.

Levantamento preliminar feito pela Agroconsult antes do início Rally do Safra 2014 mostra que 58% das lavouras de soja estavam em fase de floração ou enchimento de grão até o fim de dezembro, ante 43% em 2012 e 30% em 2011. "Isso é um claro indicador da antecipação do plantio neste ciclo", observa André Pessôa, sócio-diretor da consultoria.

Segundo ele, choveu mais cedo nessa safra e o investimento em maquinários modernos permite ao produtor plantar mais rápido. "Antes ele tinha que espaçar mais o plantio para escalonar a colheita, mas agora há um interesse cada vez maior em fazer duas safras", afirma Pessôa. Ele estima que 40% da área total destinada à oleaginosa tenha sido semeada com variedades de soja de ciclo precoce, o que possivelmente antecipará o pico da colheita para meados de fevereiro.

A consultoria prevê que a safrinha de milho ocupará 9,2 milhões de hectares em 2014, 2% mais que os 9 milhões de hectares cultivados em 2013. A Agroconsult projeta a segunda safra do cereal em 44,1 milhões de toneladas, 7% menor que as 47,4 milhões de toneladas colhidas no ano passado. Já a produção de verão é estimada em 32,1 milhões de toneladas, uma queda de 8% ante as 34,8 milhões de toneladas de 2012/13.

Preços

O sócio-diretor da Agroconsult, André Pessôa, afirmou nesta terça-feira, 14, que os preços internacionais da soja devem permanecer no intervalo de US$ 12 a US$ 12,50 o bushel durante a colheita brasileira. Ele observou que possíveis ganhos de produtividade no ciclo 2013/14 podem limitar o impacto do aumento dos custos de produção na renda do agricultor.

Pessôa ressaltou que a comercialização da safra brasileira de soja está dentro da média histórica, mas bem abaixo do ritmo recorde observado em 2012/13. "Mato Grosso entrou o mês janeiro com pouco mais de 50% da produção negociada, ante 70% na temporada passada", disse o sócio-diretor, durante entrevista coletiva de imprensa para lançamento do Rally da Safra 2014. A tradicional expedição promovida pela consultoria terá este ano oito equipes e percorrerá cerca de 40 mil quilômetros de lavouras de soja e 25 mil quilômetros de áreas de milho entre os meses de janeiro e junho.

Milho

Para o milho, ele citou duas situações distintas de preço. Para a safra verão, Pessôa projetou cotações na faixa de US$ 4,50 o bushel. "Com o câmbio atual, o produtor ainda terá uma margem positiva, embora muito menor do que a do ano passado", revelou. No caso da safrinha de milho, o sócio-diretor da Agroconsult considera a possibilidade de preços abaixo do valor mínimo, o que demandará ações de apoio à comercialização por parte do governo mais cedo. "A segunda safra já começou sendo comercializada a preços mais baixos e já houve reflexo no nível da tecnologia empregada na lavoura. As sementes de médio investimento acabaram rapidamente", afirmou.

Veja notícias

20
FEV

Milho e soja tem alta na primeira quinzena de fevereiro

19
FEV

Milho: Bolsa brasileira abre a semana com preços em alta

05
FEV

Ministra afirma que café será prioridade na agenda do Governo

15
JAN

Qualidade dos cafés brasileiros melhorou, diz pesquisa