Você está em: Home, Noticias

Notícias

09
SET
Volume das exportações de café do Brasil cresce

Al CeCafé

As exportações brasileiras de café tiveram um aumento de 13,3% no volume de sacas embarcadas de janeiro a agosto (19.688.309 sacas) em relação ao mesmo período de 2012, quando o país exportou 17.371.991 sacas. Já a receita apresentou uma queda de 15,2% na mesma base comparativa, fechando em US$ 3,467 bilhões. As informações são do Balanço das Exportações divulgado hoje pelo CeCafé (Conselho dos Exportadores de Café do Brasil).

O diretor-geral da entidade, Guilherme Braga, diz que “apesar de ser esperado para 2013 um acréscimo em torno de 7% do volume exportado em relação 2012, a redução no preço de venda do grão vem sendo prejudicial aos produtores. As medidas tomadas pelo governo para reduzir os impactos desta situação atendem apenas ao curto prazo e é necessário um planejamento que atenda as questões importantes do setor nos próximos anos.”

O mês de agosto registrou um volume de 2.558.537 sacas exportadas, valor 1,6% menor se comparado ao mesmo mês em 2012. Enquanto que a receita teve uma queda de 26,5% em relação à registrada agosto do ano passado, chegando a US$ 388,567 milhões.

Considerando a qualidade do café, o levantamento mostra que de janeiro a agosto de 2013 a variedade arábica respondeu por 84,8% das vendas do país, o solúvel por 10,6%, o robusta, por 4,5%, e o torrado & moído por 0,1% das exportações. Os cafés diferenciados (arábica e conillon) tiveram participação de 15,5% nas exportações em termos de volume e de 19% na receita cambial durante esses meses.

O relatório aponta também que, nesses oito meses o principal mercado importador foi a Europa, responsável pela importação de 54% do total embarcado do produto brasileiro, enquanto a América do Norte respondeu pela compra de 23% do total de sacas exportadas, a Ásia por 18% e a América do Sul, por 3%.

As exportações brasileiras para os chamados Países Importadores Tradicionais tiveram um aumento de 14,4% nesse mesmo período. O Brasil também registrou crescimento 21,9% nas exportações para os Países Importadores Emergentes, considerando a mesma base comparativa. Os embarques do produto para os Países Produtores apresentaram uma queda de 35% em relação ao período anterior, passando de 771.647 sacas para 501.768 sacas.

Segundo o Balanço das Exportações, os Estados Unidos liderou a lista de países importadores de janeiro a agosto de 2013, com 3.971.780 sacas adquiridas (20% do total exportado), seguido pela Alemanha, com 3.420.997 sacas (17% do total). A Itália ocupou a terceira colocação, importando 1.690.431 sacas do produto brasileiro (9%). Em quarto lugar ficou o Japão, com 1.673.518 sacas (9% do total). A Bélgica ocupou a quinta posição com 1.244.496 sacas (6% do total).

Os embarques de café acumulados até o oitavo mês deste ano foram realizados em grande parte pelo porto de Santos, que escoou 76,3% do produto exportado (15.030.414 sacas), pelos portos do Rio de Janeiro, que embarcaram 16,6% do total (3.264.665 sacas), e pelo porto de Vitória, de onde saiu 1,8% do total (362.833 sacas). 

Veja notícias

05
FEV

Ministra afirma que café será prioridade na agenda do Governo

15
JAN

Qualidade dos cafés brasileiros melhorou, diz pesquisa

07
JAN

Soja: cuidados na fase de florescimento podem incrementar colheita em 30%

26
NOV

Safras eleva previsão de produção de soja 18/19 do Brasil a recorde de 122,2 mi t