Você está em: Home, Noticias

Notícias

29
JUL
Cafeicultores protestam contra o preço do café arábica no Sul de MG

EPTV

Cerca de 1,2 mil pessoas ligadas à cafeicultura se reuniram em Nova Resende (MG) neste sábado (27) para protestar contra o baixo preço do café arábica, que é o mais produzido no Sul de Minas. A saca está sendo cotada a R$ 280, valor 30% menor que no final de julho do ano passado, quando o produto chegou a custar R$ 400.

O protesto reuniu produtores, trabalhadores rurais e representantes de sindicatos e cooperativas de mais de 40 municípios da região. Eles discutiram propostas para tentar reverter a crise do setor cafeeiro. Eles dizem que o valor da saca de 60 quilos não cobre o custo com a produção.

Segundo o presidente da Comissão Nacional do Café, Breno Mesquita, o produtor passa por um momento delicado e as dificuldades afetam não só os agricultores do Sul de Minas, mas também de outras regiões produtoras de café no país. Conforme ele, todos esperam uma ação do governo federal para que a saca seja valorizada e o cafeicultor volte a trabalhar com tranquilidade.

Todas as discussões e sugestões para melhoria no setor cafeeiro serão registradas em um documento. O objetivo dos organizadores é levar os pedidos para Brasília e buscar apoio do governo federal. Uma comissão formada neste sábado vai definir nos próximos dias a data em que o documento com as reivindicações será encaminhado para o governo.

Veja notícias

20
FEV

Milho e soja tem alta na primeira quinzena de fevereiro

19
FEV

Milho: Bolsa brasileira abre a semana com preços em alta

05
FEV

Ministra afirma que café será prioridade na agenda do Governo

15
JAN

Qualidade dos cafés brasileiros melhorou, diz pesquisa