Você está em: Home, Noticias

Notícias

19
JUL
Cafeicultores pedem contratos públicos de opções ao governo

Aleksander Horta e Paula Rocha
Notícias Agrícolas

Nesta quinta-feira (18), representantes do setor da cafeicultura da maioria dos estados produtores se reuniram em Brasília para unificar um pedido emergencial ao governo, após uma série de divergências.

De acordo com o Presidente do Sindicato Rural de Varginha (MG), Arnaldo Bottrel, que esteve presente na reunião, foi definido que a melhor medida nesse momento para diminuir a crise do setor são os contratos públicos de opções, para que o governo compre café e tire do mercado: “Essa foi a medida solicitada por todos os representantes dos estados presentes na reunião e as outras ações ficam suspensas por enquanto”.

As demais reivindicações do setor, como rever o preço mínimo estipulado para a saca de café ou o Pepro também são necessárias, porém, em caráter de emergência, os contratos de opções são a melhor medida para que os preços no mercado subam com rapidez. A intenção é retirar do mercado 4 milhões de sacas este ano, 3 milhões em 2014 e mais 3 milhões em 2015, com um preço de compra a R$ 360,00/saca.

O grupo de cafeicultores aproveitou a reunião para estipular um prazo para o governo responder a solicitação, como afirma Bottrel: “Nós apresentamos a proposta ao governo, na qual o Ministério da Agricultura e da Fazenda já estão trabalhando e estipulamos o prazo de 10 dias para obter uma resposta com as demais regras, caso isso não aconteça, nós vamos partir para as manifestações”.

Veja notícias

05
FEV

Ministra afirma que café será prioridade na agenda do Governo

15
JAN

Qualidade dos cafés brasileiros melhorou, diz pesquisa

07
JAN

Soja: cuidados na fase de florescimento podem incrementar colheita em 30%

26
NOV

Safras eleva previsão de produção de soja 18/19 do Brasil a recorde de 122,2 mi t