Você está em: Home, Noticias

Notícias

15
MAR
Receita com grão verde de café cai 24% no primeiro bimestre

Estadão Conteúdo

A receita cambial com exportação de café verde apresentou queda de 23,86% nos dois primeiros meses deste ano, em comparação ao mesmo período de 2012.

O faturamento alcançou US$ 830,952 milhões, ante US$ 1,091 bilhão, conforme relatório da Secretaria de Produção e Agroenergia, do Ministério da Agricultura, com base em números da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O volume embarcado no período teve aumento de 7,82%, para 255.017 toneladas ante 236.521 ton no primeiro bimestre de 2012.

O preço médio de exportação teve queda de 29,38% no período, de US$ 4.614/ton para US$ 3.258/ton. A receita cambial teve crescimento para apenas quatro entre os 15 principais destinos do café brasileiro: Turquia (42,91%), Japão (17,16%), Espanha (12,22%) e

A receita cambial com exportação de café verde apresentou queda de 23,86% nos dois primeiros meses deste ano, em comparação ao mesmo período de 2012.

O faturamento alcançou US$ 830,952 milhões, ante US$ 1,091 bilhão, conforme relatório da Secretaria de Produção e Agroenergia, do Ministério da Agricultura, com base em números da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O volume embarcado no período teve aumento de 7,82%, para 255.017 toneladas ante 236.521 ton no primeiro bimestre de 2012.

O preço médio de exportação teve queda de 29,38% no período, de US$ 4.614/ton para US$ 3.258/ton. A receita cambial teve crescimento para apenas quatro entre os 15 principais destinos do café brasileiro: Turquia (42,91%), Japão (17,16%), Espanha (12,22%) e França (0,20%). Em contrapartida, foi significativa a queda para Reino Unido (-66,25%), Bélgica (-42,51%), Eslovênia (-40,15%) e Itália (-33,17%).

O principal comprador de café verde brasileiro no período, em volume, foi a Alemanha, que apresentou elevação de 9,32% ante o mesmo mês de 2012. O segundo principal importador foram os Estados Unidos (alta de 1,30%). Entre os 15 principais compradores, o volume embarcado aumentou para nove destinos, além de EUA e Alemanha, com destaque para Turquia (92,19%), Japão (63,43%), Espanha (62,65%) e França (43,52%). Os quatro destinos que apresentaram queda no volume vendido no período foram: Eslovênia (25,15%), Reino Unido (18,96%), Bélgica (-18,43%) e Itália (5,70%).

Café solúvel

A receita cambial com exportação de café solúvel apresentou elevação de 14,12% em janeiro e fevereiro deste ano, em relação igual período de 2012. Os industriais faturaram US$ 105,326 milhões, em comparação com US$ 92,295 milhões no primeiro bimestre do ano passado.

O país exportou no período 12.112 toneladas, com elevação de 15,54% em relação a 2012 (10.483 t). O preço médio da tonelada ficou em US$ 8.696, ante US$ 8.804/t em 2012, representando queda de 1,23%.

Café torrado

A receita cambial com exportação de café torrado e moído apresentou queda de 29,19% nos primeiros dois meses do ano, em relação a igual período do ano passado. Os industriais faturaram US$ 2,047 milhões, em comparação com US$ 2,891 milhões em igual período de 2012. O país exportou no período 201 toneladas do produto, com recuo de 51,91% em relação ao ano anterior (418 t). O preço médio da tonelada no período ficou em US$ 10.184/t, ante US$ 6.916/t, representando elevação de 47,25%.

Veja notícias

20
FEV

Milho e soja tem alta na primeira quinzena de fevereiro

19
FEV

Milho: Bolsa brasileira abre a semana com preços em alta

05
FEV

Ministra afirma que café será prioridade na agenda do Governo

15
JAN

Qualidade dos cafés brasileiros melhorou, diz pesquisa