Você está em: Home, Noticias

Notícias

05
JUL
IBGE prevê safra de grãos 0,3% maior que a estimada para maio

A safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas (caroço de algodão, amendoim, arroz, feijão, mamona, milho, soja, aveia, centeio, cevada, girassol, sorgo, trigo e triticale) indica produção da ordem de 160,7 milhões de toneladas, superando em 0,4% a safra recorde obtida em 2011 (160,1 milhões de toneladas), e 0,3% maior que a estimativa de maio (160,3 milhões de toneladas). A estimativa é do sexto Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), referente a junho de 2012.

A área a ser colhida em 2012, de 49,4 milhões de hectares, apresenta acréscimo de 1,6% frente à área colhida em 2011, mas é 0,9% menor que a estimada no mês anterior.

As três principais culturas (arroz, milho e soja), que somadas representam 91,0% da produção de cereais, leguminosas e oleaginosas respondem por 84,8% da área a ser colhida. Em relação ao ano anterior, o arroz apresenta uma redução na área de 13,2%, o milho, acréscimo de 10,5% e a soja, acréscimo de 3,5%. Quanto à produção, o arroz e a soja sofreram redução de 14,8% 12,3%, respectivamente, enquanto o milho mostra aumento de 22,7%.

Entre as grandes regiões, o volume da produção de cereais, leguminosas e oleaginosas apresenta a seguinte distribuição: Região Centro-Oeste, 66,8 milhões de toneladas; Sul, 57,2 milhões de toneladas; Sudeste, 19,1 milhões de toneladas; Nordeste, 13,3 milhões de toneladas e Norte, 4,4 milhões de toneladas. Comparativamente à safra passada, houve incremento nas Regiões Norte (0,5%), Sudeste (11,0%) e Centro-Oeste (19,1%) e decréscimos nas Regiões Sul (15,7% e Nordeste (9,2%). Mato Grosso lidera como maior produtor nacional de grãos, com uma participação de 23,5%, seguido pelo Paraná, com 19,6% e Rio Grande do Sul, com 12,3%.

Fonte: IBGE 

Veja notícias

11
MAR

Brasil vendeu mais soja essa semana

27
FEV

Produção de soja gera renda e melhoria no solo para renovação de canaviais

20
FEV

Milho e soja tem alta na primeira quinzena de fevereiro

19
FEV

Milho: Bolsa brasileira abre a semana com preços em alta