Você está em: Home, Noticias

Notícias

02
JUL
Colheita do milho atinge 14,4% da área em MT

A colheita do milho segunda safra, em Mato Grosso, atingiu na última quinta-feira, 14,4% da área plantada nesta safra. Conforme levantamento do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), divulgado ontem, são 365,76 mil hectares colhidos de uma superfície total de 2,50 milhões de hectares.

Na comparação com o ritmo empregado em igual momento do ano passado, há um atraso de cerca de 0,2 ponto percentual, já que em junho do ano passado os trabalhos atingiam 14,6%, no entanto, de uma extensão de 1,75 milhão de hectares. O relativo atraso pode ser explicado pelo tamanho da safra. Em 2012 a área expandiu 43% ante o ano anterior.

Com um mês de colheita – trabalhos foram iniciados na última semana de maio, antecipando o cronograma no Estado – as máquinas se espalham por todas as regiões mato-grossenses. Como o esperado, a mais adiantada é a médio norte, com 16,2% da área plantada de 1,28 milhão de hectares, colhida. Em seguida está a região oeste com 15,5% colhidos de uma cobertura de 338.350. A colheita mais tardia está concentrada no noroeste. Somente 9% dos mais de 67.800 mil hectares estão colhidos. No resto do Estado a colheita ultrapassa 13%.

Em relação aos municípios mais adiantados, a liderança reflete o comportamento registrado nas regiões. Cidades do médio norte como Tapurah e Santa Rita do Trivelato, com o milho ocupando 50 mil e 60 mil hectares, respectivamente, estão 20% da área colhida, assim como Sapezal, no oeste mato-grossense, com a mesma variação relativa, 20%, no entanto, com área total de 110 mil hectares, o dobro das duas primeiras.

Para este mês de julho, conforme o Imea, é esperada a intensificação dos trabalhos que deverão estar concluídos no Estado até a primeira semana de agosto.

Fonte: Diário de Cuibá // Marianna Peres 

Veja notícias

11
MAR

Brasil vendeu mais soja essa semana

27
FEV

Produção de soja gera renda e melhoria no solo para renovação de canaviais

20
FEV

Milho e soja tem alta na primeira quinzena de fevereiro

19
FEV

Milho: Bolsa brasileira abre a semana com preços em alta