Você está em: Home, Noticias

Notícias

20
JUL
Café: Bolsa de Nova York avança mais de 100 pts nesta tarde de 6ª feira e reverte parte das perdas recentes

As cotações futuras do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) operam com alta de mais de 100 pontos nesta tarde de sexta-feira (20). O mercado realiza ajustes técnicos, como na véspera, depois de recuar forte nos últimos dias em meio ao otimismo com a safra 2018/19 do Brasil e pressão do câmbio.

Por volta das 12h41 (horário de Brasília), o contrato setembro/18 registrava alta de 135 pontos, a 110,15 cents/lb, enquanto o dezembro/18 anotava 113,60 cents/lb com avanço de 135 pontos. Já o vencimento março/19 subia 135 pontos, a 117,25 cents/lb, enquanto o maio/19 tinha valorização de 130 pontos, a 119,65 cents/lb.

O avanço de mais de 100 pontos nesta sexta-feira faz com que o vencimento referência retome o patamar de US$ 1,10 por libra-peso, já que durante a semana chegou a US$ 1,08/lb. Os menores temores com danos à safra no inverno e o câmbio derrubaram os preços externos do café nos últimos dias. Agora, ajustes são registrados no terminal.

Apesar da alta técnica, a situação não pode ser considerada uma reversão de tendência. "O arábica tem sido pressionado devido à grande colheita no Brasil. O tempo segue bom e é estimado que a produção seja alta, em torno de 60 milhões de sacas", afirma o analista e vice-presidente da Price Futures Group, Jack Scoville.

A colheita de café da safra 2018/19 do Brasil chegou a 61% até o dia 17 de julho, segundo levantamento da Safras & Mercado. De uma semana para outra, os trabalhos no campo avançaram cerca de 8 pontos percentuais com ajuda do clima. Apesar do avanço, a colheita segue atrasada ante os últimos anos.

No Brasil, no último fechamento, o tipo 6 duro era negociado a R$ 430,00 a saca de 60 kg em Espírito Santo do Pinhal (SP), em Guaxupé (MG) os preços estavam cotados a R$ 445,00 a saca e em Poços de Caldas (MG) estavam valendo R$ 444,00 a saca.

 

Fonte: www.agrolink.com.br

Veja notícias

25
SET

Família transforma sítio produtor de café em propriedade moderna e lucrativa

17
SET

Café e milho do Brasil podem atingir preços mínimos após eleições, diz autoridade

09
SET

Fazenda de café corta custos e remunera mais com técnicas de administração

31
AGO

Agropecuária ficou estável no trimestre mas em 12 meses cresceu 2%